Manaus, 21 de julho de 2024

Alok compartilhou um vídeo emocional nas redes sociais, revelando que só soube que seu pai, Juarez Petrillo, estava em Israel durante os ataques do Hamas por meio da internet. O DJ confessou que, devido à sua carreira itinerante, tem tido pouco contato com seu genitor ao longo dos anos.

Com lágrimas nos olhos, Alok compartilhou sua experiência: “Eu já saí de casa faz mais de 15 anos. Infelizmente, tenho pouco convívio com meu pai. Meu pai toca, é DJ, então está sempre viajando pelo mundo, eu também. Ele não sabe onde eu estou, também não sei onde ele está. Eu descobri que ele estava lá através da internet”, explicou.

Alok expressou seu desejo de estreitar os laços com seu pai: “Eu até queria ter mais convívio com meu pai… Meu pai está bem, seguro. Ele chegou em Tel Aviv ontem (9/9) e está fazendo todo o esforço para voltar para o Brasil”, relatou.

Emocionado, o DJ compartilhou seu anseio de reencontrar Juarez quando ele retornar ao Brasil: “Tudo o que eu quero agora é abraçá-lo, acolhê-lo. Mas, infelizmente, muitas pessoas não vão poder fazer isso”, disse o músico.

Juarez Petrillo, também conhecido como Swarup, estava prestes a se apresentar em uma versão israelense do festival “Universo Paralelo” quando os ataques ocorreram. Felizmente, ele conseguiu se abrigar em um bunker, mas o carro que estava atrás dele foi atingido.

É importante destacar que o “Universo Paralelo”, festival de música eletrônica atacado em Israel, foi criado por Juarez Swarup Petrillo, pai de Alok. O festival começou no Brasil e se expandiu internacionalmente, tornando-se um evento renomado em todo o mundo. Além de Alok, Swarup também é pai de Bhaskar.