Manaus, 20 de julho de 2024

Os chefes da diplomacia de 43 países europeus e árabes e da Comissão Europeia debatem, esta segunda-feira, em Barcelona a “situação crítica” no Médio Oriente, com a presença da Autoridade Palestiniana, mas sem Israel.

Telavive cancelou a presença na reunião anual da União pelo Mediterrâneo (UpM) depois de a agenda do encontro ter passado a ter como ponto único “a situação crítica em Israel e em Gaza-Palestina, assim como as consequências na região”.

O encontro da UpM é co-presidido pelo chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, e pelo ministro da Jordânia Ayman Safadi, que disse no sábado que Israel “não quer falar nem ouvir”.

A reunião desta segunda-feira, segundo o ministro jordano, “vai permitir uma conversa franca e aberta, entre vizinhos e parceiros, sobre como terminar” a guerra de Israel e do grupo islamita radical que controla o território palestiniano da Faixa de Gaza, “responder ao impacto humanitário catastrófico” e debater como avançar para um plano para a paz na região “de uma vez por todas”.

Fonte: Agência Brasil