Manaus, 21 de julho de 2024

Às 9h10, o dólar registrava queda de 0,14% e era negociado a R$ 4,813. Mercado aguarda decisão do Banco Central (BC) sobre a taxa de juros.

Em uma semana marcada pela reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) que definirá a taxa básica de juros, o dólar iniciou a sessão desta segunda-feira (19/6) operando em ligeira baixa.

Às 9h10, a moeda americana registrava queda de 0,14% e era negociada a R$ 4,813.

Na última sessão, na sexta-feira (16/6), o dólar subiu 0,34%, a R$ 4,81, depois de cinco quedas consecutivas. A moeda acumula perdas de 5,02% em junho e de 8,7% em 2023.

As atenções do mercado financeiro nesta semana estão voltadas para a reunião do Copom, que começa na terça-feira (20/6). O anúncio da taxa básica de juros (Selic) será feito no início da noite de quarta-feira (21/6).

Segundo a maioria dos analistas do mercado, o Copom ainda deve manter a Selic no patamar atual de 13,75% ao ano, mas provavelmente indicará, no comunicado que acompanha a decisão, a possibilidade de iniciar a queda dos juros a partir da próxima reunião, em agosto.

Relatório Focus

Nesta manhã, o Relatório Focus, do BC, projetou que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, deve terminar este ano em 5,12% – a projeção da semana passada era de 5,42%. Foi a quinta redução consecutiva.

Segundo o Focus, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil para 2023 deve ter crescimento de 2,14%, acima da projeção da semana anterior (1,84%). Foi a sexta alta consecutiva.

Em relação à taxa básica de juros da economia, o mercado financeiro reduziu a estimativa para o fim de 2023, de 12,5% para 12,25% ao ano, depois de oito semanas de estabilidade. Para 2024, a projeção caiu de 10% para 9,5% ao ano.

Fonte: Metrópoles