Manaus, 14 de julho de 2024

A estiagem que assola o Amazonas está impondo desafios inéditos a São Gabriel da Cachoeira, localizada no extremo Oeste do estado. Com uma população de 51 mil habitantes, a cidade é reconhecida como a segunda maior concentração de população indígena no país e se encontra em situação de emergência devido à falta de chuvas. Além de São Gabriel da Cachoeira, outros 58 municípios do estado enfrentam condições similares.

A seca que atinge a região tem gerado racionamento de energia, afetando diretamente o funcionamento do comércio local. Segundo relatos de Rômulo Almeida, um comerciante da cidade, o racionamento ocorre em diferentes zonas da cidade, com cortes programados das 12h às 18h e da meia-noite às 6h.

Os impactos vão além, com o desabastecimento de itens essenciais, como frango e legumes, devido ao nível extremamente baixo do Rio Negro. As balsas que abastecem a cidade não conseguem mais atracar no porto, que fica cerca de 20 km distante, resultando em uma situação crítica para o comércio local.

Rômulo Almeida detalha a dificuldade enfrentada pela comunidade: “O rio está muito baixo, as balsas não estão encostando no porto, que já fica um pouco distante cidade, cerca de 20 km. Agora, as balsas chegam, no máximo, a 15 a 20 km do porto. O transporte é feito em canoas, impactando diretamente o comércio local. Itens básicos como frango, legumes e trigo estão escassos. É uma situação desafiadora.”

O encarecimento dos alimentos também é uma realidade preocupante. Segundo o comerciante, um galão de água de 20 litros que custava R$10 há apenas 20 dias, agora chega a R$23 em média. Além disso, o preço de alimentos como frango e calabresa apresenta um aumento exorbitante, variando conforme o estoque dos revendedores.

Rômulo Almeida ressalta a volatilidade dos preços: “Quando o estoque está no fim, os preços aumentam. Isso varia muito de dia para dia. O preço de hoje é ‘x’, mas daqui a dois dias, é ‘y’. Infelizmente, somos forçados a aumentar os preços também. É uma situação desafiadora.” A população de São Gabriel da Cachoeira enfrenta uma conjuntura crítica devido à estiagem prolongada e seus impactos econômicos e sociais.