Manaus, 23 de julho de 2024

Familiares, amigos e o Boi Bumbá Garantido prestaram suas últimas homenagens à ex-sinhazinha Djidja Cardoso, durante velório nesta quarta-feira (29). Ela foi encontrada morta na casa onde morava em Manaus, na terça-feira (28).

Durante as primeiras horas do dia, parte da família e amigos de Djidja se reuniram para o velório em uma funerária de Manaus. A prima dela, Poliana Cardoso, lembrou do que ela representava e disse que a família vai sempre recordar da alegria que ela passava.

“A Djidja era uma pessoa muito boa, muito carismática, fácil de ganhar amizade. Todos gostavam dela. Estamos extremamente tristes com a perda dela, da tragédia que aconteceu e estamos aqui prestando essa última homenagem”.

Por volta de meio dia, o Boi Bumbá Garantido, conduzido por Batista Silva, chegou ao local do velório e prestou sua homenagem à Djidja. No ato, ele representou o carinho que a sinhazinha costuma fazer no boi durante as apresentações no Festival Folclórico de Parintins e se emocionou com a despedida.

“Hoje a homenagem foi muito diferente do que acontecia no Bumbódromo. No Bumbódromo a gente brincava, tinha aquela felicidade de interagirmos. Hoje, foi totalmente diferente. Sentimento diferente, peso diferente por se despedir de uma pessoa tão amada como foi a Djidja pra gente. Foi uma coisa que a gente não espera fazer para ninguém que a gente gosta, uma homenagem com o Garantido, mas aconteceu”, lamentou Batista.

Quem também esteve presente no velório da ex-sinhazinha foi a porta estandarte do Garantido, Livia Cristina. Ela lembrou de diversos momentos que teve com Djidja e os incentivos que recebia da amiga.

“A gente veio aqui trazer o nosso boi, estamos muito tristes, muito tristes, com o coração muito abalado, não esperávamos por uma notícia tão triste dessa. Ela, que contribuiu muito com meu crescimento, sempre com apoio, mandava mensagens lindas, maravilhosas pra mim”, lembrou Lívia.

A diretora social do Garantido, Rúbia Bringel, também esteve presente no velório e lamentou a morte da amiga.

“Foi muito repentina, a Djidja é uma menina muito nova, muito querida, então todo mundo ficou bastante abalado, bastante surpreso com a notícia da morte trágica dela”, afirmou.

O velório de Djidja Cardoso seguiu até às 15h, quando o corpo seguiu em cortejo para o Cemitério Recanto da Paz, na rodovia AM-070.

Fonte: G1 Amazonas
Foto: Reprodução