Manaus, 20 de julho de 2024

O uso de cigarros eletrônicos, conhecidos como vapes, apresenta sérios riscos para a saúde bucal. Apesar de serem proibidos no Brasil, esses dispositivos com concentrações elevadas de nicotina podem desencadear uma série de problemas na cavidade bucal, que vão além dos já conhecidos impactos na saúde cardiovascular e pulmonar. Especialistas alertam para os sinais de alerta que indicam o impacto negativo do vape na saúde oral.

Texto completo:
Os cigarros eletrônicos, ou vapes, têm sido associados a diversos problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, pulmonares e inflamações que aumentam o risco de câncer. No entanto, além dessas preocupações, os vapes também demonstram ter um impacto significativo na saúde bucal. Especialistas alertam que o alto teor de nicotina e a viscosidade do vapor gerado por esses dispositivos podem causar sérios danos aos dentes e à cavidade bucal em geral.

O dentista João Piscinini, especialista em Saúde Coletiva da Neodent, destaca vários sinais de alerta que indicam o impacto do vape na saúde bucal. Primeiramente, o acúmulo de resíduos nos dentes devido à consistência viscosa do vapor torna os dentes mais sensíveis, afetando o paladar e o olfato, causando desidratação e aumentando o risco de cáries. Além disso, o uso de cigarros eletrônicos altera as condições naturais da boca, facilitando o acúmulo de placa bacteriana, que é a principal causa de doenças periodontais, como a gengivite, a periodontite e a periodontite avançada.

Outro sinal de alerta é a retração gengival, que ocorre devido à baixa irrigação das membranas mucosas bucais, danificando o tecido e expondo a raiz do dente, o que pode levar a uma maior sensibilidade dentária e ao surgimento de cáries.

O fumo excessivo dos vapes, devido às altas quantidades de nicotina e essências com sabores exóticos, pode danificar as papilas gustativas, comprometendo a capacidade de sentir o gosto e causando mau hálito, apesar dos aromatizantes nos vapes.

A xerostomia, ou boca seca, é outro problema resultante do uso de cigarros eletrônicos, uma vez que a nicotina reduz a produção de saliva. Isso pode aumentar as chances de cáries, sensibilidade, feridas, fissuras e dificuldade para mastigar.

Além disso, as substâncias químicas presentes no vapor dos e-cigarros causam inflamação nas gengivas e na garganta, resultando em dor e inchaço na região. Por fim, a nicotina se acumula na superfície dos dentes e adere ao esmalte dentário, causando escurecimento da gengiva e dos dentes.

Diante desses riscos para a saúde bucal, é fundamental que as pessoas estejam cientes dos danos potenciais associados ao uso de vapes e considerem alternativas mais seguras para manter a saúde da boca.