Manaus, 21 de julho de 2024

Novos números revelados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quarta-feira, 11 de outubro, indicam que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou um aumento de 0,26% em setembro. Este novo dado representa uma aceleração em relação a agosto, quando a taxa já havia subido para 0,23%. O principal impulsionador dessa elevação foi a gasolina, que teve um aumento de 2,8% no mês, contribuindo com 0,14 ponto percentual para o índice geral. Como resultado, a inflação acumulada nos últimos 12 meses no Brasil atingiu 5,19%.

Essa tendência fez com que o IPCA ultrapassasse a faixa das metas de inflação estabelecidas pelo Banco Central, que tem uma meta de 3,25%, com uma margem de tolerância entre 1,75% e 4,75%. Considerando o acumulado ao longo de 2023, o índice permanece em alta, alcançando 3,5%. Entre os nove grupos que compõem o IPCA, seis apresentaram aumentos: Habitação (0,47%); Vestuário (0,38%); Transportes (1,40%); Saúde e Cuidados Pessoais (0,04%); Despesas Pessoais (0,45%); Educação (0,05%). Por outro lado, três grupos tiveram variações negativas: Alimentação e Bebidas (-0,71%); Artigos de Residência (-0,58%); Comunicação (-0,11%).