Manaus, 25 de julho de 2024

Um total de 5.090 produtos pré-medidos (embalados na ausência do consumidor) comercializados no Estado foi fiscalizado e periciado pelo Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), no período de janeiro a 26 de setembro deste ano. O balanço, divulgado na quarta-feira (27/09), aponta, ainda, que 73 itens, a maioria componentes da cesta básica, foram reprovados e 40 estabelecimentos notificados.

Os produtos recolhidos pelos fiscais do Ipem-AM – em supermercados, fabricantes e distribuidoras em operação no Amazonas – foram submetidos a ensaios no laboratório do órgão. Dos itens fiscalizados e periciados, 73 foram reprovados após serem constatadas irregularidades como peso abaixo do informado na embalagem; erro de simbologia; dupla indicação e ausência de informação.

itens pré-medidos

Os itens pré-medidos incluem, além dos componentes da cesta básica – arroz, feijão, macarrão, farinha, achocolatado, entre outros – produtos de higiene pessoal, de limpeza e cosméticos, embandejados, produtos agrícolas e gás de cozinha.

O diretor-presidente do Ipem-AM, Renato Marinho, explicou que todo material embalado na ausência do consumidor é passível de fiscalização e perícia, uma vez que esses itens têm de atender, obrigatoriamente, às exigências das portarias do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
“Essa atividade faz parte do nosso plano de trabalho e, diariamente, os nossos técnicos realizam ensaios no laboratório de pré-medidos na presença de representantes das marcas”, explicou Renato Marinho.

Entre os produtos reprovados estão pacotes de feijão, arroz, macarrão e milho para pipoca. Esse material é retirado de mercado e os estabelecimentos responsáveis notificados.

Em quase nove meses, o Ipem-AM já notificou 40 empresas, entre fabricantes e distribuidoras de produtos reprovados. A partir do recebimento das notificações, as empresas citadas têm prazo para defesa junto ao órgão delegado e a multa varia de R$ 1 mil a R$ 1,5 milhão.

Ouvidoria

Consumidores que desconfiarem de possíveis irregularidades devem entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-AM, no telefone 0800 092 2020 e WhatsApp 99261-7143, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou pelo site: https://ipem.am.gov.br/ouvidoria/, e pelas redes sociais do órgão: Instagram – @ipem.amoficial; Facebook – Ipem Amazonas e Twitter – @ipemamoficial.