Manaus, 14 de julho de 2024

O prefeito de Manaus, David Almeida, prestigiou, na tarde deste sábado, 8/7, a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, reconhecida como bem cultural imaterial pelo Comando da Aeronáutica. O evento, que contou com o apoio da Prefeitura de Manaus, foi realizado no complexo turístico Ponta Negra e orla do rio Negro, na zona Oeste da cidade, com uma estrutura operacional e de logística envolvendo mais de dez secretarias e órgãos municipais, marcando as comemorações da Força Aérea Brasileira (FAB) dos 150 anos do nascimento do brasileiro Santos Dumont.

“É um presente fantástico que a Força Aérea concede à cidade de Manaus e estamos muito felizes em poder vivenciar um momento como esse na Ponta Negra, com um público fantástico e em nome da população da cidade de Manaus eu quero agradecer à Força Aérea Brasileira, na pessoa do brigadeiro David Almeida, que é o nosso comandante. Muito obrigado, Manaus agradece de coração essa parceria e pela oportunidade”, destacou Almeida.

Na capital, o Sétimo Comando Aéreo Regional (VII Comar) prestou apoio à demonstração, envolvendo sete aeronaves, cada uma com um piloto. Com a missão de realizar demonstrações aéreas por todo o Brasil e pelo mundo afora, a Esquadrilha da Fumaça difunde a imagem institucional da FAB.

Para o brigadeiro David Almeida, comandante do VII Comar, o apoio da prefeitura de Manaus foi fundamental para a realização do espetáculo. “Esse é realmente um momento de muita alegria, porque demandou muito planejamento, e isso não teria sido possível sem o apoio da Prefeitura Municipal de Manaus. Quando eu levei o projeto ao prefeito David Almeida, ele prontamente atendeu ao nosso pleito, se encantou com o projeto e colocou toda a estrutura à nossa disposição, para que a gente pudesse planejar e oferecer realmente esse espetáculo”, pontuou.

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), seu nome oficial, fica sediado na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga, no Estado de São Paulo. Durante este mês, o EDA está realizando uma série de apresentações na região Norte, já tendo passado por Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO).

A Esquadrilha da Fumaça é formada por militares da FAB. Atualmente, são 12 oficiais aviadores, um especialista em aviões, uma médica, uma administradora e dois oficiais de comunicação social, além de uma equipe de graduados especialistas, divididos na área administrativa e de manutenção de aeronaves –conhecidos carinhosamente por “Anjos da Guarda”. Os soldados completam o time, colaborando na rotina diária.

Com duração de 35 minutos, e cerca de 50 acrobacias, o espetáculo cortou os céus de Manaus com uma apresentação de encher os olhos e animar o coração do público presente, como afirmou a microempreendedora Beatriz Oliveira, que é do Rio de Janeiro, e conseguiu prestigiar o evento em Manaus. “O espetáculo foi maravilhoso, um verdadeiro show, é uma alegria poder ver de tão perto essas demonstrações”, disse.

Aproximadamente dez secretarias municipais da matriz de responsabilidade deram apoio para a apresentação da esquadrilha, como explicou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Osvaldo Cardoso.

“Estamos muito felizes. O prefeito determinou que a gente desse todo o aparato necessário para a Força Aérea, para comemorar os 150 anos de Santos Dumont e esse é o presente que a Força Aérea nos dá junto com a Prefeitura de Manaus, um evento de sucesso”, afirmou Cardoso.

Além da Manauscult, o evento contou com o apoio do Centro de Cooperação da Cidade (CCC), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), entre outras.

Aeronaves

O Super Tucano é a quinta aeronave adotada na história da Esquadrilha da Fumaça, sendo utilizado desde 2015. Fabricado pela Embraer, o avião já era empregado pela Força Aérea, cumprindo missões de defesa aérea, treinamento avançado, ataque leve, escolta, patrulha aérea de combate e formação de líderes da aviação de caça.

Ao serem adotadas pela Esquadrilha da Fumaça, as aeronaves ganharam pintura com as cores vibrantes da bandeira do Brasil, incentivando o sentimento de patriotismo e a admiração dos espectadores pela equipe brasileira em todo o mundo.

Com mais de 70 anos de história, a esquadrilha se concretizou como um instrumento de contato com os brasileiros, com manobras arrojadas e algumas exclusivas que a fazem diferenciar das demais do mundo, como o voo invertido em formação, sua especialidade.

Demonstração Aérea

A Esquadrilha da Fumaça já atingiu três recordes mundiais no “Guinness World Records”. O último recorde alcançado aconteceu em 2006, quando 12 aeronaves voaram de dorso (cabeça para baixo) por 30 segundos, percorrendo três mil metros. O momento ocorreu na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga.

Anteriormente, no ano de 1996, a esquadrilha bateu seu primeiro recorde, quando dez aeronaves fizeram o voo invertido por 30 segundos, uma marca então inédita. No ano de seu cinquentenário, 2002, ela atingiu mais um recorde com o voo invertido de 11 aviões.

— — —

Texto – Beathriz Torres / Semcom e Claudia do Valle / Implurb

Fotos – Ruan Souza e João Viana / Semcom