Manaus, 21 de julho de 2024

O motorista de aplicativo Diones da Silva, que atropelou Kayky Brito, contou que não consegue mais dirigir devido ao trauma que sofreu após atingir o ator. A revelação foi feita durante o programa “Encontro com Patrícia Poeta” (Globo), nesta quinta-feira (28). Na ocasião, ele aproveitou para explicar que também não consegue mais entrar no carro que atingiu o ator e, por isso, deve adquirir outro automóvel. No entanto, a prioridade hoje é tratar o trauma com ajuda psicológica.

“Estou com trauma de dirigir e não consigo mais trabalhar. Estou buscando ajuda psicológica. Quando começo a guiar e vejo uma pessoa na calçada me dá medo e eu volto para casa”, disse.
“Às vezes me ataca crise de ansiedade e não consigo dormir. Para mim tem sido tudo meio assustador”, afirmou.

Um vídeo que tem viralizado nas redes sociais mostra a reação do motorista no momento exato do acidente com o ator. Nas imagens, é possível ouvir a força do impacto do corpo no carro e a preocupação dele e da passageira que estava no banco de trás. “Jesus amado”, diz ele”. “Está tudo bem com você?”, pergunta ela.

Na sequência, Diones desce para prestar os primeiros socorros ao ator, levado na ocasião em estado grave para o hospital com politraumas pelo corpo e na cabeça. Segundo informações do último boletim médico, o ator já deixou a UTI e se recupera bem.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro vai arquivar o caso nos próximos dias, já que todos os indícios eximem o motorista de qualquer culpa no acidente.

Conforme um laudo disponibilizado pela polícia, Dione estava bem abaixo do limite de velocidade da via, que era de 70 km/h no dia 2 de setembro. Na ocasião, ele trafegava numa média de 48 km/h.

Foto: reprodução