Manaus, 20 de julho de 2024

A Polícia Militar do Amazonas (PMAM), em colaboração com diversas instituições estaduais, federais e municipais, conduziu a maior força-tarefa já vista na região em uma operação conjunta de combate aos crimes ambientais. Durante a Operação Tamoiotatá 4, voltada para reprimir atividades ilegais na região sul do estado, policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) prenderam um indivíduo suspeito de posse irregular de armas de fogo e munições.

A ação ocorreu em Apuí, distante 453 quilômetros de Manaus, onde equipes realizavam operações conjuntas com órgãos ambientais. Durante abordagem em uma propriedade rural, os policiais identificaram o suspeito em atitude suspeita e, após busca na residência, encontraram um arsenal de armas e munições.

Além das munições descobertas inicialmente, uma busca minuciosa revelou uma espingarda calibre 12, um rifle calibre 22 e uma carabina calibre 357 escondidos entre os galhos na propriedade. O suspeito foi detido e encaminhado à Polícia Civil de Apuí por suspeita de envolvimento em crimes de posse irregular de arma de fogo e munição de uso permitido.

A Operação Tamoiotatá 4 faz parte do plano de preparação do Governo do Amazonas para enfrentar a estiagem prevista para o ano em curso. Iniciada em 30 de abril, a operação visa a repressão dos crimes ambientais, particularmente significativos na região sul do estado, que concentra aproximadamente 85% dos casos de desmatamento e queimadas em toda a região. As ações são realizadas de forma integrada com a participação de diversos órgãos estaduais e federais, incluindo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), a Polícia Civil (PC-AM), o Corpo de Bombeiros (CBMAM), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).