Manaus, 21 de julho de 2024

O Polo Industrial de Manaus (PIM) produziu 764.271 motocicletas, nos primeiros seis meses de 2023, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) nesta segunda-feira (10). Foi o melhor semestre desde 2014.

Na comparação com o mesmo período de 2022, o crescimento foi de 13,9%.

No acumulado do ano, ou seja de janeiro a junho de 2023, foram emplacadas 780.070 motocicletas, um aumento de 22,5% em relação ao mesmo período de 2022.

De acordo com levantamento da Abraciclo, esse é o melhor resultado para o semestre em oito anos.

Junho

 

Em junho deste ano, foram fabricadas 95.274 motocicletas, volume 6,3% inferior na comparação com o mesmo mês do ano passado.

No mês de junho foram emplacadas 140.387 motocicletas, aumento de 16,2% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

A média diária de vendas em junho, que teve 21 dias úteis, foi de 6.685 motocicletas.

Revisão das projeções para 2023

 

Com os novos resultados, a Abraciclo revisou a projeção de produção para 1.560.000 unidades em 2023, alta de 10,4% na comparação com o ano passado.

“Alcançamos a melhor marca de motocicletas produzidas no primeiro semestre desde 2014. Com base nas projeções dos associados, aliado a um cenário macroeconômico favorável para o segundo semestre, acreditamos que a indústria alcançará um crescimento na ordem de mais de 10%”, afirmou o presidente da Abraciclo, Marcos Bento.

A associação também revisou as estimativas de vendas no varejo e de negócios com o mercado externo. Os licenciamentos devem totalizar 1.511.000 unidades, crescimento de 10,9% na comparação com o ano passado.

Já para as exportações, a nova estimativa é de que sejam embarcadas 49.000 motocicletas, retração de 11,5% em relação a 2022.

Vendas no varejo

 

Com 408.942 unidades e 52,4% de participação no mercado, a Street foi a categoria mais emplacada no primeiro semestre. Em segundo lugar, ficou a Trail (145.364 motocicletas e 18,6% do mercado), seguida pela Motoneta (104.543 unidades e 13,4%).

No ranking de emplacamentos mensal, as posições foram mantidas: Street (72.991 unidades e 52% de participação no mercado), Trail (25.918 motocicletas e 18,5%) e Motoneta (19.767 unidades e 14,1%).

Conforme levantamento da Abraciclo, foram licenciadas 114.816 motocicletas de baixa cilindrada em junho, o que corresponde a 81,8% do mercado. Os modelos de média cilindrada tiveram 21.120 unidades emplacadas (15% do mercado), enquanto as motocicletas de alta cilindrada registraram 4.451 emplacamentos (3,2%).

As vendas de motocicletas de média cilindrada registraram o maior crescimento, de 29,8% na comparação com junho de 2022.

Fonte: G1 Amazonas