Manaus, 20 de julho de 2024

O prefeito de Manaus, David Almeida, em parceria com a secretária-adjunta de Gestão do Patrimônio da União, Caroline Gabas Stuchi, e o superintendente do Patrimônio da União no Amazonas (SUP), Mauro Leno Rodrigues de Souza, assinou o termo de cooperação técnica que garante a regularização fundiária do bairro Colônia Antônio Aleixo, localizado na zona Leste, na tarde desta quarta-feira, 14/6, beneficiando mais de 900 famílias.

David Almeida explicou que, após a ação, os beneficiados vão receber, por meio da nova Secretaria Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Semhaf), os registros de imóveis dos seus respectivos lotes, fato que leva segurança aos moradores do quase centenário bairro.

“A partir de agora, esses moradores vão receber o título de posse e o registro do cartório. A nossa prefeitura se preocupa com isso. Já vamos entregar o registro completo aos moradores. Vamos fazer essas tratativas para que o mais breve possível possamos estar na Colônia Antônio Aleixo entregando essa documentação. Essa questão é muito importante, pois garante a segurança aos moradores. Estamos trabalhando desta forma para conseguir alcançar o maior número de pessoas possível”, enfatizou Almeida.

Criado a partir dos anos de 1930, o bairro Colônia Antônio Aleixo ocupa áreas pertencentes à União, conforme registro de imóvel do 4º Cartório de Manaus.

O prefeito de Manaus ressaltou que essa é apenas a primeira área da capital que será contemplada com esta parceria. Almeida explicou que a prefeitura irá propor a regularização de outras áreas, como as do bairro Cidade de Deus, na zona Norte, e da comunidade Coliseu, na Leste.

“Nós temos muitas ações que podemos fazer junto com o Governo Federal visando resolver esse problema. Queremos construir moradias e tirar as pessoas de áreas de risco para evitar que tragédias como a que aconteceu no mês de março voltem a se repetir na nossa cidade. Estamos trabalhando no igarapé na Magalhães Barata, lá no Crespo, para conseguir construir um residencial em uma área muito próxima, resolvendo um problema de décadas. Tudo isso será discutido pela nova secretaria e esperamos ter boas notícias em breve”, afirmou o chefe do Executivo municipal.

Morador da Colônia Antônio Aleixo, John Montenegro citou que o seu sentimento é de gratidão à Prefeitura de Manaus, pois ele pode dizer que finalmente a casa, onde cresceu e mora até hoje, é dele.

“Primeiramente, agradecemos a Deus e à Prefeitura de Manaus por estar cedendo esse documento, e o nosso sentimento é de alívio, porque estaremos com toda a documentação do nosso terreno. Isso é um sentimento de gratidão pela Prefeitura de Manaus que está olhando para as famílias da Colônia. Agora podemos dizer que de fato a casa e o terreno são nossos”, afirmou o morador.

— — —

Texto – Thiago Fernando / Semcom

Fotos – Ruan Souza e Clóvis Miranda / Semcom