Manaus, 25 de julho de 2024

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), reuniu com a empresa responsável pela instalação dos semáforos inteligentes na capital, nesta segunda-feira, 19/6, para verificar os resultados já alcançados com os equipamentos. Atualmente, 43 semáforos inteligentes já foram efetivamente implantados, baseados em um Sistema Inteligente de Monitoramento (SIM), que permite a tomada de decisões para melhorar as demandas do trânsito à mobilidade na capital.

O diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, acompanhou a apresentação e destacou que os dados irão ajudar na tomada de decisões em áreas onde há necessidade de mudanças na circulação de veículos.

“Estamos fazendo uma avaliação dos resultados alcançados. Técnicos da empresa de São Paulo, Belo Horizonte, reunidos aqui com a equipe técnica do IMMU avaliam como está a evolução da implantação, resultados obtidos e quais serão os próximos passos a serem tomados”, afirmou.

Paulo Henrique ainda frisou os dados levantados pelos equipamentos que ajudarão a melhorar a mobilidade urbana. “Tudo isto é muito importante para avaliar a implantação de novos semáforos, eventual mudança de circulação, uma vez que, a partir dos semáforos instalados, eles não apenas fazem o sincronismo e a coordenação do fluxo, como também geram resultados estatísticos como volume de tráfego e tempo de viagem. A partir destes dados, estamos preparando novas implantações e alterações no tráfego de veículos”, explicou.

O controle dos equipamentos é feito via central de monitoramento no Centro de Cooperação da Cidade (CCC), na avenida Theomário Pinto, bairro Chapada, zona Centro-Oeste da cidade. Os semáforos inteligentes são dotados de laços virtuais (câmeras acopladas no braço do mobiliário), que fazem a leitura do volume de carros na via e o ajuste automático para otimização do tempo do equipamento. Qualquer tipo de alteração pode ser realizada do Centro de Monitoramento, sem a necessidade da presença do agente no local.

— — —

Texto – Álisson Castro / IMMU

Foto – Karollyne Silva / IMMU