Manaus, 25 de julho de 2024

Estimular o desenvolvimento de hábitos saudáveis e atuar na prevenção e correção dentária infantil são os objetivos da campanha “Julho Laranja”, que foi aberta nesta quinta-feira, 7/7, à tarde, pela Prefeitura de Manaus, na creche municipal Professora Luzenir Farias Lopes, na rua Rio Amazonas, bairro Petrópolis, na zona Sul.

A abertura da programação contou com palestras para pais, professores, crianças e comunidade do bairro de Petrópolis. Ações de promoção à saúde bucal e de prevenção de problemas que afetam o desenvolvimento dos dentes também fizeram parte do evento inicial da campanha, que, ao longo deste mês, intensificará os serviços nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A campanha “Julho Laranja” é voltada especialmente para as crianças de zero a dois anos, visando a importância da saúde bucal por meio da informação e sensibilização da população sobre as ações de prevenção.

A gerente de Saúde Bucal da Semsa, Cláudia da Silva Carvalho, explicou que as ações de cuidado são intensificadas em julho em creches e escolas da rede municipal, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Programa Saúde na Escola (PSE). E embora o público alvo seja crianças de zero a dois anos, as crianças de até 10 anos de idade também serão atendidas pelas equipes.

“As equipes da Semsa estarão nesses estabelecimentos de ensino para realizar ações de orientação e exames nas crianças dessa faixa etária. As que precisarem de um cuidado mais específico, serão encaminhadas às Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou aos centros de especialidades, conforme cada caso”, explicou.

Cláudia reforçou que a infância é a melhor fase da vida para iniciar os cuidados com a saúde bucal, quando os problemas de má oclusão dentária, por exemplo, podem ser evitados ou atenuados por meio de cuidados e visitas ao dentista, desde cedo.

“As equipes de saúde bucal das unidades básicas da Semsa realizam o pré-natal odontológico, assim como as consultas odontológicas de puericultura, na primeira infância, para prevenir os agravos à saúde bucal”, acentuou.

A acompanhante terapêutica Isabele Costa, mãe do pequeno Benjamin, de 3 anos, que estuda na creche Professora Luzenir Farias Lopes, falou que a equipe de saúde bucal tem sido fundamental para que o pequeno vença a resistência à higienização bucal.

“Ele, às vezes, resiste a escovar os dentes, não quer abrir a boca. Mas estou recebendo apoio tanto dos professores quanto da equipe de saúde e, aos poucos, ele está deixando. Ele está passando por uma avaliação sobre o grau de autismo, por isso são necessários mais cuidados durante as sessões”, explicou.

PSE

A chefe Núcleo do Programa Saúde na Escola (PSE), Giane Sena, explicou que a ação é uma política intersetorial fundamental para a saúde bucal porque mobiliza os alunos, os pais e os professores.

“Na saúde bucal a prevenção e a promoção da saúde se dão a partir da vinculação da criança a uma unidade básica de saúde. Esta ação de pertencimento, que trabalha com apoio da família é garantia de um bom desenvolvimento e qualidade de vida da criança como um todo”, frisou.

Cuidados precoces

Investir na saúde bucal na infância é criar bases para o bom desenvolvimento ao longo da vida e para atingir esse fim, é necessário levar a criança regularmente ao dentista, ao sinal de erupção dos primeiros dentinhos.

Outro cuidado é ofertar à criança uma alimentação equilibrada, evitando alimentos ricos em carboidratos e açúcar. O aleitamento materno, pelo menos, nos dois primeiros anos de vida é outra conduta essencial porque estimula o bom desenvolvimento esquelético, muscular e facial.

“Somado a essas ações, as consultas com o dentista, a supervisão dos pais ou responsáveis é  essencial para ensinar e incentivar a criança a ter hábitos de higiene como a escovação e o uso do fio dental, que devem ser adotados já a partir o surgimento dos primeiros dentes de leite”, ressalta.

— — —

Texto – Tânia Brandão / Semsa

Foto – Graziela Praia / Semsa