Manaus, 21 de julho de 2024

Constituindo um importante marco no combate à violência contra as mulheres, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), inaugurou, nesta sexta-feira, 21/7, a ‘Ycamiabas – Casa de Acolhimento para Mulheres’, que está localizada no bairro Aparecida, zona Sul da capital.

Com o objetivo de fornecer abrigo e assistência necessária para mulheres e seus filhos que estejam em situação de violência ou de vulnerabilidade social, o local tem a capacidade de atender 30 pessoas que necessitam de proteção imediata.

A unidade não funciona no sistema “portas abertas” e sim mediante encaminhamento de algum dos órgãos do sistema de proteção. Eduardo Lucas, secretário da Semasc, ressalta que a entrega do abrigo faz parte de um compromisso firmado pelo prefeito David Almeida ainda durante a campanha.

“Estamos cumprindo mais uma promessa do nosso prefeito ao entregar esta casa de acolhimento, é a realização de um sonho. Aqui vamos receber essas mulheres e daremos a elas condições de superar esse ciclo de violência, de superar este direito que foi violado. Esse é um local de recomeços”, destacou o secretário.

Acolhimento

O espaço, que conta com seis dormitórios, disponibilizará de abrigo temporário às mulheres e a seus filhos por até 90 dias. Além disso, os acolhidos contarão com o apoio e orientações de uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogas e pedagogas para apoiá-los nesse processo de recuperação emocional.

Com essa iniciativa a Prefeitura de Manaus está contribuindo na luta pela produção da igualdade e da justiça social com o público feminino. Estamos preparados para funcionar de domingo a domingo, de forma ininterrupta. Também temos parcerias para favorecer o empoderamento feminino no sentido econômico, porque nós entendemos que o ciclo da violência só é rompido com a autonomia, e essa autonomia é caracterizada fortemente pela economia, pelo emprego e pela renda”, afirmou Graça Prola, subsecretária municipal de Políticas Afirmativas para Mulheres e Direitos Humanos.

Na cerimônia, estiveram presentes representantes da Agência da ONU para Refugiados (Acnur), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), e Fundo Manaus Solidária. Para a chefe de escritório da UNFPA Manaus, Débora Rodrigues, tão importante quanto prevenir a violência de gênero é ter meios para agir, quando ela acontece.

“Acompanhamos todo esse processo de gestão da casa de acolhimento e todo o esforço que foi colocado pelas equipes municipais. Essa entrega simboliza esse compromisso do poder público e seus apoiadores no enfrentamento da violência contra mulheres e meninas e com a garantia dos direitos dessa população, e com a promoção da igualdade de gênero. Saber responder quando a violação de direitos acontece é essencial. Então é muito importante para as mulheres de Manaus saberem que existe esperança, políticas públicas e direitos para que elas possam romper com esse ciclo”, finalizou.

Sobre as Ycamiabas

As Ycamiabas eram uma tribo de mulheres guerreiras descrita em relatos e lendas durante o período colonial da América do Sul. Segundo essas narrativas, as Ycamiabas viveriam em uma região inexplorada e seriam conhecidas por sua força física, habilidades de combate e pela formação de uma sociedade matriarcal, em que as mulheres detinham o poder político e militar.

Essas histórias foram registradas por viajantes e exploradores europeus, como o alemão Georg Heinrich von Langsdorff e o francês Charles-Marie de La Condamine, no século 18. Esses relatos geralmente descreviam as Ycamiabas como uma tribo de mulheres belas e valentes, que viviam sem a presença de homens.

— — —

Texto – Jackeline Lima / Assessoria Semasc

Fotos – Clóvis Miranda / Semcom