Manaus, 21 de julho de 2024

Ministro Geraldo Alckmin participou da reunião do CAS hoje e prometeu levar proposta para discussão com a cúpula do governo Lula

O senador Omar Aziz (PSD-AM) participou nesta terça-feira (25) da reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) e da assinatura do contrato de gestão do Centro de Bionegócios da Amazônia (CBA), onde apresentou proposta para o fortalecimento da pesquisa e desenvolvimento (P&D) na região. A sugestão recebida pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Geraldo Alckmin, consiste em destinar ao orçamento do CBA pelo menos 1% da contribuição paga pelas empresas de bens de informática no Polo Industrial de Manaus (PIM).

O parlamentar sugere que parte do valor pago pelas empresas através da Lei de Informática seja direcionada ao CBA com o objetivo desenvolver avanços científicos na área de biotecnologia e utilizar a biodiversidade amazônica em pesquisas e no desenvolvimento de produtos de alto valor agregado.

“Temos que fazer pesquisa de fato. Lutei a vida toda para isso acontecer, porque eu acredito na ciência. As pessoas que vivem aqui precisam usufruir da riqueza da floresta. Tenho certeza que as gerações futuras vão usufruir isso que nós não tivemos direito e que o governo Lula está nos dando essa oportunidade”, destacou Omar.

A sugestão do senador leva em consideração o potencial da região amazônica como um dos maiores biomas do planeta, com uma vasta gama de recursos naturais ainda pouco explorados na área de biotecnologia, além da expertise técnica e inovadora do PIM. Omar explica que ao direcionar parte dos recursos provenientes da Lei de Informática para o CBA, seria possível criar um ambiente propício para a inovação e desenvolvimento tecnológico, com retenção de talentos na região.

“Nós teríamos cerca de R$ 200 milhões a R$ 300 milhões por ano para que a gente pudesse fomentar startups, laboratórios na Amazônia, para que a gente trouxesse para cá as melhores mentes capacitadas, que estão se perdendo. Sem dinheiro não é possível fazer pesquisa”, reforçou.

Na avaliação de Omar, a participação de Geraldo Alckmin na reunião do CAS demonstra o interesse do governo federal em impulsionar o desenvolvimento da região amazônica. Em outra frente, na avaliação de Omar, é preciso ainda haver uma abertura do mercado internacional para os produtos oriundos do PIM e da região amazônica.

Segundo Alckmin, após o discurso de Omar, a proposta do senador ainda será debatida e avaliada pelo governo federal e aproveitou para reafirmar seu compromisso em manter a competitividade da Zona Franca de Manaus, principalmente no que diz respeito às mudanças propostas na reforma tributária. “A reforma tributária pode trazer um ganho em termos de competitividade, de eficiência econômica, importante para o País e para ajudar a Zona Franca a crescer ainda mais”, pontuou Alckmin.

A assinatura do Decreto Presidencial 11.516/2023 qualificou a organização social gestora do CBA, marcando agora o início oficial das atividades desta nova etapa do Centro. “Este é o fim de um processo que foi iniciado há vários anos e, agora, após um esforço feito a várias mãos, contamos com o entendimento do governo federal que a constituição jurídica do CBA precisava tornar-se uma realidade”, afirmou Fábio Calderaro, gestor do CBA.
fonte: Tribuna do Amazonas