Manaus, 24 de julho de 2024

O técnico Hugo Duarte, comandante do time de futebol feminino JC Amazonas, segue preso em Salvador por ser suspeito de praticar injúria racial contra a zagueira Suelen, do Bahia.

Segundo informações da Polícia Civil, o técnico teria chamado a atleta de “macaca” durante uma confusão, ontem à noite, no final da partida no estádio de Pituaçu, na capital baiana.

A jogadora, junto do diretor de Operações e Relações Institucionais do tricolor baiano, Vitor Ferraz, um advogado e outras jogadoras e funcionários que testemunharam o caso denunciaram o homem, que foi encaminhado para a Central de Flagrantes e deve passar por audiência de custódia.

Em nota, o Bahia disse que cobra uma resposta à altura da gravidade e reitera o compromisso na luta contra qualquer tipo de discriminação.

Já o time amazonense também afirmou que repudia qualquer ato de racismo e disse que a acusação contra o treinador português está sendo investigada.

Ainda segundo o JC FC, o jurídico do clube acompanha os procedimentos para que não haja “informações infames ou caluniosas” que prejudiquem os envolvidos.

Já a atleta, utilizou as suas redes sociais e declarou que a “Constituição Brasileira delineia o direito de ser tratado como igual perante os demais membros da sociedade, sem discrição de etnia e raça”.