Manaus, 23 de julho de 2024

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi multado mais uma vez pelo juiz Juan Merchan por desacato e agora enfrenta a possibilidade de pena de prisão, após repetidas violações da ordem judicial de manter-se em silêncio.

Merchan declarou: “No futuro, este tribunal terá que considerar uma sanção de prisão.” Ele expressou relutância em tomar essa medida extrema, reconhecendo a importância do status de Trump como ex-presidente e sua possível candidatura futura.

Essa é a décima vez que Trump desobedece à ordem judicial neste julgamento histórico, que envolve acusações de falsificação de registros comerciais relacionados ao pagamento à atriz Stormy Daniels. As multas acumuladas ultrapassam os US$ 10.000, evidenciando a seriedade das violações.

Os comentários públicos de Trump sobre a composição do júri resultaram na última decisão de desacato. O juiz considerou que tais declarações comprometiam a integridade do processo judicial e levantavam preocupações sobre a segurança dos jurados.

Apesar de enfrentar a possibilidade de prisão, Trump ainda nega as acusações e se declara inocente. Enquanto isso, o juiz Merchan explora opções alternativas antes de tomar medidas mais drásticas, incluindo detenção temporária no tribunal.

A decisão do juiz destaca a gravidade das consequências legais para Trump, que pode enfrentar sanções mais severas caso continue a desafiar a autoridade judicial.