Manaus, 25 de julho de 2024

Os beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF) são alertados para a necessidade de atualização dos acompanhamentos nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) até o dia 31/12.  Os usuários que não fizerem a atualização podem perder o acesso ao benefício. 

A chefe do Núcleo de Alimentação e Nutrição da Semsa,  Lia Ferreira, informa que a Programação Anual de Saúde (PAS) de Manaus, tem como meta ampliar o percentual de acompanhamento de saúde do PBF para 85% até o ano de 2025. 

“Estamos preocupados, porque o programa não está apresentando a cobertura nos acompanhamentos de saúde que desejamos”, explica Lia, que complementa que de um total de 343.148 beneficiários a serem acompanhados nas unidades de saúde, apenas 140.367 fizeram sua atualização até o dia último dia 15. 

O Programa Bolsa Família tem como objetivos contribuir para a ruptura do ciclo intergeracional da pobreza, combater a fome, e promover o desenvolvimento e proteção social das famílias, especialmente das crianças, dos adolescentes e dos jovens em situação de pobreza. 

Uma das condicionantes do PBF é o acompanhamento de saúde para as crianças de até 7 anos de idade, que precisam fazer o acompanhamento do seu estado nutricional e ter seu cartão vacinal atualizado, quando necessário. 

As mulheres de 14 a 44 anos, também precisam receber orientações e cuidados referentes ao pré-natal, quando necessário, e fazer o exame preventivo do câncer do colo do útero. Os profissionais de saúde também verificam se o cartão vacinal da usuária está atualizado. 

Os usuários que recebem Bolsa Família podem fazer a atualização do seu acompanhamento em qualquer unidade de saúde da rede de atenção básica. A lista com endereços e horários de funcionamento das unidades está disponível no site da Semsa (semsa.manaus.am.gov.br). 

Ao buscar as unidades, os beneficiários devem apresentar documento de identidade com foto, CPF e Cartão Nacional de Saúde (CNS), cartão da gestante, caderneta de vacinação e documentos complementares conforme o caso. 

Texto: Divulgação/Semsa