Manaus, 25 de julho de 2024

A cantora gospel Sara Mariano, de 35 anos, foi encontrada morta na tarde da última sexta-feira, 27, na cidade de Dias D’Ávila, município da Bahia localizado a cerca de 60 quilômetros de Salvador. O marido da vítima, Ederlan Mariano, admitiu o crime e teve a prisão determinada, conforme informou a Polícia Civil do Estado. A defesa do suspeito não foi encontrada pela reportagem para comentar o caso.

Sara estava desaparecida desde a última terça-feira, 24, quando saiu de casa para um evento religioso. O marido chegou a compartilhar nas redes sociais informações sobre o sumiço da esposa, solicitando aos seguidores ajuda com informações e orações para encontrá-la.

Na sexta-feira, o corpo de Sara foi localizado carbonizado em uma estrada de Dias D’Ávila. Ederlan Mariano identificou a mulher por meio de uma aliança. No entanto, as investigações já o apontavam como o principal suspeito do crime. Na sexta, ele teve a prisão decretada e cumprida e, em seguida, confessou o assassinato. A motivação do homicídio ainda está sendo investigada.

“A 25ª Delegacia Territorial (DT/Dias D’Ávila) prendeu o suspeito da morte de Sara de Freitas Sousa Mariano, de 35 anos, na noite de sexta-feira (27). O marido da vítima teve a prisão decretada e cumprida, após a investigação apontá-lo como autor do delito”, disse a Polícia Civil em nota. “O homem passou por exames de lesões corporais e está a disposição do Poder Judiciário”.

Ederlan Mariano se apresenta como gerente da TV Shalom, canal de televisão voltado para o conteúdo evangélico, que também era administrado por Sara. A cantora mostrava ter popularidade e prestígio nas redes socais, com mais de 100 mil seguidores. A artista deixa uma filha, fruto do relacionamento com Ederlan.